Meus poemas favoritos – escritos por Sri Chinmoy

 

A Sempre-Nova Visão

e

A Sempre-Ancestral Realidade

*

 

Poemas de Sri Chinmoy

Título original: “The Ever-New Vision and the Ever-Ancient Reality”

Traduzidos ao português pelo Centro Sri Chinmoy Brasil

3/set/2013

 

 

 

*

 

 

Uma seqüência interminável de céus

Onde não há ar.

Um anseio interior me compele a trazer

Uma guirlanda de poemas

Para adorá-Lo.

O altar está vazio.

Quero preenchê-lo;

Quero cobri-lo de poemas,

Com uma guirlanda de poemas.

Sei que é apenas assim

Que posso esquecer dos sofrimentos e alegrias

Que devem ser esquecidos.

 

*

 

Meu Amado, eu amo Você.

Eu Lhe trouxe

Algumas belas flores

Que colhi hoje pela manhã.

Eu desejo adorá-Lo com estas flores.

Ah, Você sorri porque sabe

Que estas flores, na verdade, pertencem a Você.

Estou decorando-O com Seus próprios presentes.

 

*

 

As nuvens velejam em direção a um mundo desconhecido,

Enfeitadas com beleza miríade.

Um rosto sorridente as acompanha.

As nuvens velejam em direção a uma terra desconhecida.

Ó céu, conte-me para onde as nuvens viajam.

Pergunto com olhos cheios de lágrimas.

Ó céu, você fará minha vida tão luminosa

E bela quanto as nuvens?

Ó céu, conte-me para onde as nuvens velejam.

 

*

 

Pelo toque de quem o lírio sorri

E abre seu botão-beleza?

A luz-de-lua da beleza de quem

Eu vejo no lírio?

Quem é o Olho de meu olho?

Quem é o Coração do meu coração?

Ora, por que eu não O vejo,

Sua Face de Beleza Transcendental,

Mesmo em meus sonhos?

 

O que é meditação?

Pergunta: O que é meditação?

Sri Chinmoy: Meditação é a invocação de uma força mais elevada ou uma realidade mais elevada para a parte mais baixa de nossa existência. As partes mais elevadas e mais baixas são ambas nossas, mas as realidades superiores que tentamos trazer durante a meditação são conscientes de sua unicidade com Deus, ao passo que as realidades inferiores em nós não o são. Quando meditamos, invocamos as realidades mais elevadas, para que adentrem as realidades inferiores e façam com que elas sintam que também pertencem a Deus. Assim, a meditação é a invocação de uma parte mais elevada nossa, para que entre em nossa parte mais baixa, de forma a iluminá-la e convencê-la de que o inferior também poderá ser um dia tão bom, tão divino, tão perfeito quanto o mais elevado em nós – contanto que receba a luz que vem das alturas. Então, quando as realidades mais baixas foram corretamente iluminadas, elas serão capazes de clamar por Deus assim como as realidades superiores o fazem.

tradução
Sri Chinmoy, Sri Chinmoy Speaks, Part 5, Agni Press, 1976.

Quando meditamos, sentimos que somos a alma da alegria

.

When we meditate, at that time we feel that we are the soul of joy. This joy that we possess inside is like a fountain; it comes spontaneously. If we can experience inner joy even for a second, we will feel that the world is totally different. If we can look at the world with our inner joy, we will see that the world is already changed.

 

Quando meditamos, sentimos que somos a alma da alegria. Essa alegria que possuímos dentro de nós é como uma fonte. Ela vem espontaneamente. Se podemos experimentar alegria interior mesmo por um só segundo, sentiremos que o mundo está completamente diferente. Se podemos olhar para o mundo com nossa alegria interior, veremos que o mundo já está mudado.

.

– Sri Chinmoy

.

tradução

mais poemas: http://www.srichinmoylibrary.com

Quando meditamos

.

When we meditate, at that time we feel that we are the soul of joy. This joy that we possess inside is like a fountain; it comes spontaneously. If we can experience inner joy even for a second, we will feel that the world is totally different. If we can look at the world with our inner joy, we will see that the world is already changed.

 

Quando meditamos, sentimos que somos a alma da alegria. Essa alegria que possuímos dentro de nós é como uma fonte. Ela vem espontaneamente. Se podemos experimentar alegria interior mesmo por um só segundo, sentiremos que o mundo está completamente diferente. Se podemos olhar para o mundo com nossa alegria interior, veremos que o mundo já está mudado.

.

– Sri Chinmoy

.

tradução