31 de março: O Prazer Exterior e a Alegria Interior – meditação matinal diária

simplicity-is-an-advanced-course

Controlar o desejo é bom. Melhor é o não-apego. Algo Supremo é sentir-se afastado da armadilha da natureza.

 

Há uma grande diferença entre prazer e alegria. O mundo humano, a consciência exterior, clama por prazer e, cada vez que o prazer é satisfeito, vemos que surge a frustração. Mas, quando sentimos que a alegria está a entrar nas nossas vidas, essa alegria cresce da alegria para mais alegria, alegria abundante, alegria ilimitada. Meditando por cinco ou  dez minutos, obtemos uma alegria interior que nos satisfaz verdadeiramente. Quando pensamos em comprar algo desnecessário como um Cadillac ou algo assim, estamos satisfazendo os nossos prazeres. Logo de seguida sentimo-nos frustrados, porque o que compramos não é suficientemente grandioso ou porque queremos algo mais confortável. Se procurarmos conforto com o auxílio dos nossos desejos, naturalmente não ficaremos satisfeitos. Mas se chorarmos por alegria, alegria interior, então, cada vez mais, correremos em direção à verdadeira satisfação, pois a alegria interior quer que satisfaçamos Deus; e apenas satisfazendo Deus podemos satisfazer-nos, realmente, a nós mesmos.

A menos que você seja sempre espiritualmente cauteloso,

 estará destinado a ser arrastado

Por uma torrente inesperada de desejos.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano

 

 

Deixe um comentário ou contribua com um poema

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s