25 de outubro: O Amor Vital e o Amor Real – meditação matinal

regret-nothing-but-waste-har

É absolutamente necessário evitar entregar-se ao amor vital impuro. De contrário, constantemente, terá que lutar contra as gigantescas forças da ignorância.

 

Deve-se usar o amor, não para amarramos ou possuirmos o mundo, mas para libertarmos e ampliarmos a nossa própria consciência e a consciência do mundo. Não se deve procurar substituir o puro amor do coração pelo amor vital impuro. O que se precisa fazer é trazer o amor purificador e transformador do coração para o vital impuro. Afinal, o vital, por si só, não é ruim. Quando o vital é controlado, purificado e transformado, torna-se um importante instrumento de Deus.

 

Somente quando o nosso vital dinâmico

Desafia o selvagem vital emocional,

A nossa alma pode apagar

Os nossos deploráveis erros do passado.

Somente então, na nossa vida de aspiração,

Sentiremos sucesso contínuo

E progresso contínuo.

 

Do livro de Sri Chinmoy, A Jornada Alma da Minha Vida – Meditações diárias para inspirar as suas manhãs em todos os dias do ano. 

 

Deixe um comentário ou contribua com um poema

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s